-translate


Sábado, 29 de Julho de 2006

Sinto-te nos poros da minha pele

Sinto a saudade invadir

Todos os poros da minha pele

Que saudade de te ver sorrir

De te ver olhar-me dentro dos olhos

 

Hoje … estou só

Precisava do teu abraço

Do teu cheiro misturado com o meu…

Da tua voz serena

 

Oiço as músicas

Que tantas vezes nos acompanham

Ficamos mais perto

 “One love…. One life…”

 

Levanto as minhas mãos

E no ar

Desenho a forma do teu corpo

 

Fecho os olhos

Com as pontas dos dedos

Tacteio a forma dos teus lábios

Do teu rosto…

“ One  love… One life…”

 

Por onde andas

Que não te sinto…

Que caminho percorres

Que hoje não cruza o meu….

 

Sento-me

Espero-te…

Voltarás?

 

suspirado por arco e flecha às 02:12

link do post | comentar | favorito
8 comentários:
De moonshinne a 30 de Julho de 2006 às 08:58
Simplesmente lindo, intenso e pleno de sentir e sentimentos...
É a primeira vez que visito o blogue e ainda não o conheço mas este poema insita-me a voltar e a ler o que já escreveste.
Fica bem.
De minizinha a 30 de Julho de 2006 às 15:28
:)

As linhas das vidas de várias pessoas cruzam-se umas com as outras, e algumas ficam de tal forma unidas que não há vento, nem distância que as quebre.

Até pode ser que haja nevoeiro, mas até este se dissipa na hora certa.

Voltará!!!!!!

Beijokas
De musalia7@gmail.com a 30 de Julho de 2006 às 18:40
venho agradecer a tua visita ao meu espaço. e a tua casa agradou-me :) é acolhedora.

por vezes a espera é inútil...por vezes...

moriana.blogspot.com
**
De Lu Rosario a 31 de Julho de 2006 às 02:23
Eu tb pergunto voltarás?
Que olhos meigos.........a meiguice está em minhas palavras diárias. Esquece aquela minha tristeza.Hora de prosseguir.
De Nilson Barcelli a 1 de Agosto de 2006 às 15:11
Li todos os poemas desta página e gostei muito.
A tua poesia é de uma grande sensibilidade, tem ritmo, musicalidade e lê-se com imenso agrado.

PS's:
1 - obrigado pela tua visita, volta sempre.
2 - aparentemente os poemas foram escritos com mão de mulher, mas não vi nada que o identificasse...
De guerrilheiro a 5 de Agosto de 2006 às 04:08
Os nossos tempos estão diferentes mas o tamanho dos nossos passos é semelhante e fá-los marchar ao mesmo ritmo. Caminhamos em tempos diferentes mas em espaços iguais...
Os castelos que construímos são fortes e múito sólidos apesar da sua frágil aparência. O tempo se encarregará de escrever a sua história...
Vou estando por cá. Um beijo.
De mmmm a 8 de Agosto de 2006 às 05:12
não pode voltar quem nunca foi....
|
De um amigo/a a 8 de Agosto de 2006 às 05:13
is it getting better or do u still feel the same?
|

Comentar post

-Olhares...

Foros GratisHostingphp nukeAnuncios Clasificados GratisLibreria

-Passeios...

online

-ultimos rabiscos

- Bailados surdos...

- E porque o Ontem... cont...

- amanheceres...

- Moldes...

- ...

- Transpiro...

- schhhhhh...

- O véu...

- A espuma das sensações

- Néctar

-suspiros que dei

- Novembro 2011

- Março 2010

- Janeiro 2009

- Outubro 2008

- Agosto 2008

- Maio 2008

- Março 2008

- Fevereiro 2008

- Janeiro 2008

- Outubro 2007

- Agosto 2007

- Junho 2007

- Maio 2007

- Abril 2007

- Março 2007

- Fevereiro 2007

- Janeiro 2007

- Dezembro 2006

- Novembro 2006

- Outubro 2006

- Setembro 2006

- Agosto 2006

- Julho 2006

- Junho 2006

- Maio 2006

- Abril 2006

- Março 2006

- Fevereiro 2006