-translate


Quarta-feira, 29 de Março de 2006

Corpos nus

 

 Corpos nus...

Mãos que se procuram

De extremo a extremo

Entre as sombras.

A pele é incensório

Onde se acendem beijos.

Um caminho tortuoso

 Que conduz à pétala suprema,

 Aberta... Húmida... Dolorosa...

Ao monte da deusa... Vénus...

Dedos trementes,

Buscando mistérios.

Vermelho de flor e carne...

 Gotas de suor...

Sem sangue

O vaivém de dois corpos,

 A humidade dos sexos ,

Um gemido na garganta...

Dois corpos satisfeitos...

Aberta, fica a flor

E dobrada a coluna

O segredo do amor...

A luz que ilumina.....

                                                                                                                                                                                     Benquerer

suspirado por arco e flecha às 20:45

link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De um amigo/a a 31 de Março de 2006 às 11:21
Que belas palavras :-)
Vim retribuir a visita e conhecer o teu recanto que gostei. Bj doceSutra
(http://www.contossecretos.com)
(mailto:sa@mail.pt)
De um amigo/a a 30 de Março de 2006 às 21:24
Quanto talento, quanta beleza, quanta sensualidade, quanta simplicidade, perfeita comunhão, entre as imagens e as palavras.
Bia (min_lx)
</a>
(mailto:misa1414@hotmail.com)

Comentar post